“A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho.” Salmos 119.105

Você está conseguindo reservar um tempo exclusivo com Deus, diariamente, seja pela manhã, na hora do almoço ou à noite? Em casa ou no trabalho? Todos nós precisamos deste investimento mais do que podemos imaginar. Quando era criança, cantava-se muito na igreja num cântico que dizia: “Leia a Bíblia e faça oração, se quiser crescer, se quiser crescer (…)”. Os mais antigos na caminhada cristã devem se recordar dessa canção. E que verdade simples e poderosa ela nos apresenta.

O homem secular não acredita que a Bíblia é a revelação de Deus, Sua Palavra aos homens, por isso, nossa sociedade está sem parâmetros, referenciais seguros, está perdida. Não existe família forte longe da Palavra e da presença de Deus. Por isso, desenvolver o hábito das devocionais é fundamental. O devocional é uma prática ordenada na Palavra, que nos manterá firmes e sábios diante das difíceis situações da vida e frutificará em todas as áreas de nossas vidas, pessoais, familiares e profissionais. E claro, terá um impacto direto em nossa maturidade, ministério e relacionamentos interpessoais.

Seremos pessoas melhores na sociedade se começarmos nosso dia em comunhão exclusiva e pessoal com Deus, em primeiro lugar. Entenda que a prática do devocional diário é o momento do dia em que separamos para estar em comunhão com Deus de maneira mais pessoal. Hora de adorar, orar, ler a Bíblia e meditar sobre o que lemos, declarando nosso amor ao Pai, meditando em quem somos e no propósito da Palavra e em nossa missão de vida aqui na Terra. É um tempo especial de intimidade com Deus.

Todos precisamos do “GPS” (Guiados pelo Senhor) para não nos perdermos diante dos caminhos da vida. Não é um exercício de disciplina a ser visto como obrigação para o cristão, mas, sim, um privilégio e um prazer. Ao fazer o devocional diário precisamos estar disponíveis para ouvirmos o Senhor. A meditação na Palavra nos molda segundo a imagem de Cristo, enquanto aprendemos os princípios pelos quais devemos viver e dirigir nossa vida (Salmo 119.105). É também quando desfrutamos de tudo o que advém do aprofundamento da comunhão com o Senhor.

Ao separar este tempo especial com Deus, agradamos a Ele – “Mas a oração dos retos é seu contentamento” (Provérbios 15.8b) – e ganhamos força ao aperfeiçoar o maior instrumento de auxílio que dispomos, que é a oração. Aproveite estes momentos para confessar todos os seus pecados da maneira como forem revelados pelo Espírito Santo (Salmo 66.18 e 1 João 1.9). Peça a Deus que sonde o seu coração e corrija aquilo que O desagrada. Agradeça por tudo e coloque todos os seus desafios e problemas diante do Senhor. Confirme a sua confiança no amor do Pai, ratificando que o controle de sua vida é de Cristo e interceda por sua família, pastores, amigos e irmãos, por toda igreja, nação e pelo mundo sem Jesus.

Perguntei ao Dr. Russel Shedd sobre o que pode manter uma igreja firme na sua missão, e sua resposta foi categórica: “Meditar e praticar a Palavra.” De fato, com seus 86 anos de idade, cheio de vigor e sabedoria, precisamos concordar com ele que esta é a direção segura, nossa bússola para atravessarmos as tempestades da vida. Que assim como o salmista você possa orar diariamente: “Dirige os meus passos, conforme a tua palavra; não permitas que nenhum pecado me domine” (Salmo 119.133).

Coloque em ordem sua vida, buscando Deus em primeiro lugar. Quem coloca Deus à frente, não chegará por último na jornada da vida, pois entende esta realidade: “Ou a Bíblia te afastará do pecado, ou o pecado te afastará das Escrituras.”

Pr. Carlitos Paes